Busca no Blog

Carregando...

sexta-feira, 18 de maio de 2007

A cisterna dos sonhos I


A foto

Nesta foto podemos observar uma cisterna sendo utilizada para armazenar água de chuva para duas casas. A fotografia foi obtida na comunidade de Maniçoba no município de Juazeiro, BA em maio de 2007.

O fato

A falta de água para o consumo humano nas comunidades rurais da região semi-árida do Nordeste é um dilema que parece não ter solução. Todavia, nos últimos anos, a construção de cisternas tem contribuído de forma significativa para redução deste problema. Por outro lado, em alguns casos, a cisterna traz mais problemas do que solução como vemos nesta foto. Porque não uma cisterna para cada família? Como será o controle do consumo? Se as famílias não possuem o mesmo número de pessoas, como fica a distribuição da água? Porém, acreditamos que a construção de cisternas para o atendimento de diferentes famílias pode ter sido um critério político para não desagradar ninguém.

3 comentários:

Anônimo disse...

Olá, bom dia!!
Primeira mente gostaria de dizer que gostei bastante do blog. Meus parabéns, um bom trabalho.

Me interesso muito por conhecer a vida, os custumes, o cotidiano dos moradores do Agreste, Sertão.
Gostaria de saber um pouco mais, se possível, sobre o que constitui e pra quê servem os "barreiros" (são de utilização das pessoas e dos animais concomitantemente na maioria dos casos? os índices de contração de doenças é grande??).
Como se dá essa distribuição de cisternas aos moradores? E como a política dirigente entra nesse processo? Pergunto isto por que uma outra postagem sua na qual havia uma família que há dois anos esperava por uma cisterna...

Desculpe o meu interrogatório, mas achei superinteressante o seu blog e não resisti as dúvidas.
Mais uma vez parabenizo-o.
Obrigado pela atenção!

Alisson Henrique
Licenciando em História pela UFRPE
Residente de Jaboatão dos Guararapes,
Pernambuco.
E-mail: alissonhap@hotmail.com

Nilton de Brito Cavalcanti disse...

Prezado Alisson Henrique,

Bom dia.

Os barreiros da região semiárida do Nordeste, servem, principalmente para o armazenamento da água das chuvas para o consumo dos animais e das pessoas. Para os animais a água não tem qualquer restrinção, todavia, para o consumo humano, essa água deveria ser tratada, principalmente com produtos para facilitar a decantação dos sedimentos em suspensão, e com hipoclorito para eliminação de bactérias, que tem sido a causa de várias doênças veiculadas pela água. Essa água armazenada nos barreiros também pode ser utilizada para a produção de alimentos com a irrigação de salvação. Algumas famílias isolam os barreiros de consumo dos animais. Porém com os carros-pipas a água dos barreiros a cada dia é menos utilizada para o consumo. O programa P1MC (Um milhão de cisternas) tem uma agenda de distribuição das cisternas para cada região e de acordo com a necessidade da família, todavia, as políticas locais tem contribuido para que algumas famílias não tenham acesso as cisternas. Aquela família que esperava uma cisterna, já recebeu, porém, teve que esperar o período eleitoral para que as mudanças de lideranças facilitassem a construção da cisterna em sua residência.

A. Henrique Somente disse...

Muito obrigado pela atenção, Nilton.
Desculpe pela demora do retorno, pois acreditava que o já havia dado e agora, revisitando algumas postagens, vi que não.

Excelente trabalho.