Busca no Blog

Carregando...

domingo, 12 de julho de 2009

Alternativas para captação de água de chuva no semi-árido nordestino


A foto

Nesta fotografia podemos observar algumas alternativas para captação de água de chuva em telhados. A fotografia foi obtida em 2 de maio de 2009 no Campo Experimental da Embrapa Semi-Árido em Petrolina, PE.


O fato

O Semi-Árido do Nordeste brasileiro é considerado um dos mais úmidos do planeta, visto que, a precipitação pluviométrica média é de 750 mm, podendo ocorrer anos de precipitação acima de 1000 mm, o que significa um volume de água considerável para uma região onde há deficiência e irregularidade na distribuição de chuvas que provocam secas periódicas. Contudo, as secas são uma constante na região, tornando a falta de água uma calamidade pública em anos de seca severa. Para suprir a deficiência de água para diferentes usos no meio rural, como consumo humano, animal e produção agrícola, diferentes alternativas tecnológicas têm sido desenvolvidas e/ou adaptadas às condições do semi-árido brasileiro visando à captação e o armazenamento da água de chuva, com destaque para cisterna rural que pode aumentar a disponibilidade e melhorar a qualidade das águas utilizadas pelos agricultores. De modo geral, os sistemas de captação de água de chuva utilizados pelos agricultores do Semi-Árido brasileiro apresentam diferentes coeficientes de escoamento superficial o que pode ser responsável pela perda de um volume de água significativo devido à irregularidade das áreas de captação sendo, portanto, necessário estudos que possam indicar os melhores sistemas de captação de água na região. Com esse objetivo, tem sido desenvolvido trabalhos cujo objetivo é testar diferentes áreas de captação, visando obtenção de resultados que indique qual o mais adequado para o Semi-Árido brasileiro. Atualmente estão sendo testados quatro tipos de área de captação: cobertura de argamassa de cimento e areia; cobertura de telha de cerâmica; cobertura de telha de fibrocimento e; cobertura de polietileno. Os obtidos até o momento resultados indicam que os maiores coeficientes de escoamento superficial ocorreram nas áreas com cobertura de telhas de fibrocimento e lona plástica de polietileno.


Nenhum comentário: