Busca no Blog

Carregando...

sábado, 27 de março de 2010

As chuvas no sertão de Pernambuco


A foto
Nesta fotografia podemos ver a ocorrência de chuva na caatinga do município de Petrolina, PE no dia 23 de março.
O fato
As chuvas no sertão do Nordeste no verão deste ano, não foram muito boas. A estação do verão que teve início no dia de 21 de dezembro de 2009, embora seja considerada a de maior ocorrência de chuvas para o sertão, este ano apresentou uma irregularidade surpreendente. No mês de outubro de 2009 ocorreram duas precipitações com 20 mm no dia 25 e 52,4 mm no dia 26 de outubro. Esse volume foi bastante significativo, visto que, o fantasma da seca que se iniciava foi disperso. Muita água foi acumulada nos pequenos açudes e barreiros, amenizando, principalmente a sede dos animais. Alguns agricultores realizaram plantio de milho e feijão, todavia, como só voltou a chover em dezembro, as plantas não resistiram. Em dezembro foram registradas três ocorrências de chuvas na região, sendo 20,8 mm no dia 2, 34,7 mm no dia 26 e 6,6 mm no dia 30 de dezembro. Com estas chuvas,  acreditava-se que o verão ia ser normal, isto é, haveria muita chuva nos meses de janeiro, fevereiro e março, todavia em janeiro ocorreu apenas uma chuva de 21,9 mm no dia 2 e 23,6 mm no dia 26 de fevereiro. Assim, a esperança do nordestino de boas chuvas não se concretizou e todos os plantios feitos até o momento não resistiram às altas temperaturas que assolaram a região neste período. Finalmente no mês de março, tivemos chuvas nos dias 7 com 14 mm, dia 21 com 40 mm e dia 22 com 53,5 mm. Novamente a esperança dos agricultores de um bom ano para a agricultura, contudo, plantar neste período é um grande risco que corre os agricultores do sertão, pois no outono, de modo geral, as chuvas não são suficientes para obtenção de produção das lavouras de subsistência como milho, feijão e mandioca.

Nenhum comentário: