Busca no Blog

Carregando...

domingo, 21 de março de 2010

O resfriamento da polpa de imbu


A foto
Nesta foto podemos observar o resfriamento da polpa de imbu para o armazenamento em temperatura ambiente. A fotografia foi obtida na Embrapa Semi-Árido, em junho de 2008.

O fato
A safra do imbuzeiro ocorre de forma muito rápida, isto é, em 2 a 3 meses com concentração nos meses de janeiro, fevereiro e março. Embora uma parte da produção de imbu seja comercializada pelos agricultores para o consumo in natura, uma quantidade grande da produção é desperdiçada por falta de estrutura para o armazenamento dos frutos ou da polpa. Um das alternativas encontrada foi submeter à polpa a um choque térmico e armazena em temperatura ambiente para processá-la posteriormente. O ideal seria armazenar a polpa sob refrigeração, contudo em muitas comunidades não existe energia elétrica e quando há os agricultores não dispõe de freezer ou câmara fria para o armazenamento. O armazenamento da polpa do fruto do imbuzeiro em temperatura ambiente é uma alternativa viável, contudo, há necessidade de cuidados rigorosos neste procedimento. A polpa deve ser colocada nos recipientes tão logo ocorra à retirada das sementes e colocada em uma caixa ou outro depósito com água em temperatura normal. Quando a água apresenta elevação da temperatura, o recipiente deve ser colocado em uma segunda caixa, até a temperatura da água não sofrer alteração. Se esse procedimento for realizado corretamente, a polpa poderá ser armazenada em temperatura ambiente e utilizada na entressafra. Essa possibilidade ocorre porque o pH da polpa do imbu que varia entre 2,5 a 2,7 contribui de forma favorável para sua conservação. Contudo, se a polpa não for devidamente resfriada, esta pode desenvolver algumas bactérias que a torna imprópria para o consumo.

Nenhum comentário: