Busca no Blog

Carregando...

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Água de cisterna para consumo dos animais na caatinga


A foto


Nesta fotografia podemos observar uma cisterna construída para coletar água do telhado de um aprisco para consumo dos animais.  A fotografia foi obtida no dia 28 de janeiro de 2010 na Comunidade de Lagoa dos Cavalos no município de Petrolina, PE.

O fato

Tradicionalmente a cisterna rural foi desenvolvida com a concepção de armazenar a água da chuva captada no telhado das residências rurais para o consumo da família. Recentemente teve o início o Programa P1 + 2, onde uma parte da água armazenada pode suprir a necessidade de consumo da família e a outra pode ser utilizada para produção de alimentos ou consumo dos animais. Para isso, é necessário que a família tenha uma cisterna exclusiva para o consumo familiar e outra para o consumo dos animais. A idéia é aproveitar os telhados dos apriscos onde se perde um grande volume de água de chuva. Assim, o agricultor poderá ofertar água para os animais na época mais crítica da seca. De modo geral, os animais consomem água dos barreiros e açudes, contudo em anos de irregularidade climática, esses reservatórios armazenam pouca água, além da perda por infiltração e evaporação. Com a cisterna essas perdas são atenuadas. Na comunidade de Lagoa dos Cavalos os animais normalmente consomem água da lagoa que fica no centro da comunidade, contudo, em anos de seca severa, a lagoa seca totalmente e os animais ficam limitados a um bebedouro que é alimentado por um catavento que retira água de um poço. Com a cisterna para os animais o agricultor fica mais tranqüilo, visto que, o volume da cisterna que é de 16 mil litros é suficiente para manter seu rebanho nos meses de seca. Este ano a lagoa da comunidade secou no mês de agosto e o catavento passou alguns dias sem funcionar dificultando a oferta de água para os animais. Assim, para o agricultor que construiu a cisterna a oferta de a água para os animais foi garantida.

Nenhum comentário: