Busca no Blog

Carregando...

sábado, 15 de janeiro de 2011

As túberas ou xilopódios do imbuzeiro




A foto

Nesta fotografia, podemos observar as características de um xilopódio do imbuzeiro. A fotografia foi obtida no município de Petrolina, PE, no dia 16 de julho de 2003.

O fato

O sistema radicular do imbuzeiro é constituído por raízes longas, espraiadas e superficiais concentradas na região de projeção da copa da planta e atingem uma profundidade de 1 a 1,5 m. Nas raízes são encontradas intumescências redondas de consistência esponjosa, denominadas túberas ou xilopódios. Os  xilopódios são ricos em água e sais minerais o que garantem a sobrevivência das plantas durante os períodos de estiagem que ocorrem na região. Os xilopódios são utilizados por pequenos agricultores para alimentação dos animais na seca e para produção de doce caseiro, principalmente no Estado de Pernambuco e sertões da Bahia, aonde vem se atribuindo a extinção dessa espécie à retirada dos xilopódios pelos agricultores. Por outro lado, Mattos (1990) afirma que a retirada de parte dos xilopódios do imbuzeiro, anualmente, pode  facilitar o crescimento de novos xilopódios e garantir assim, a sobrevivência da planta. O xilopódio é rico em cálcio, magnésio, fósforo, potássio e água. Essa reserva nutritiva do imbuzeiro tem sido uma das alternativas para muitos agricultores em períodos de longas estiagens na região semi-árida do Nordeste. Um trabalho realizado com 36 plantas nativas encontradas na área de caatinga das comunidades de Sítio Papagaio (Juazeiro, BA), Fazenda Saco (Jaguarari, BA) e Alto do Angico (Petrolina, PE), no período de agosto de 2000 a novembro 2002 para avaliar a ocorrência de xilopódios em plantas de imbuzeiro, demonstrou que na comunidade de Sítio Papagaio, foram coletados, em média,  978,42 xilopódios por planta com peso médio de 1731,2 kg. Na comunidade de Fazenda Saco, foram coletados, em média,  1011,58 xilopódios por planta com peso médio de 1820,13 kg. Na comunidade de Alto do Angico, foram coletados, em média,  731,58 xilopódios por planta com peso médio de 1370,09 kg. A ocorrência de xilopódio por planta nas comunidades foi, em média, de 907,19 com um peso médio de 1352,12 kg por planta.

Nenhum comentário: