Busca no Blog

Carregando...

domingo, 26 de junho de 2011

O consumo de xiquexique pelos caprinos na caatinga de Pernambuco


 

A foto

Nesta fotografia, podemos observar caprinos consumindo xiquexique. A fotografia foi obtida no dia 10 de novembro de 2005 na área de caatinga da Comunidade de Alto do Angico em Petrolina, PE.

O fato

O xiquexique (Pilosocereus gounellei (A. Webwr ex K. Schum.) Bly. Ex Rowl.) é uma Cactaceae de tronco ereto com galhos laterais afastados e descrevendo suavemente uma curva ampla em direção ao solo. Seus ramos são compostos por fortes espinhos de coloração verde-opaca, atingindo altura de até 3,75 m e o diâmetro da copa variando de 1,45 a 3,27 m. Suas flores são tubulosas com 15 a 17 cm de comprimento de cor branca.   Esta cactácea desenvolve-se, principalmente, nas áreas mais secas da região semiárida do Nordeste, em solos rasos, encima de rochas e se multiplica regularmente, cobrindo extensas áreas da caatinga.  Sua distribuição ocorre principalmente nos estados do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia. O xiquexique é uma das cactáceas da caatinga, muito utilizada pelos agricultores na época de seca. Neste período, os agricultores cortam e queimam o xiquexique para eliminar os espinhos e facilitar seu consumo pelos animais. Em um trabalho de pesquisa, foi avaliado o efeito da utilização do xiquexique sobre o ganho de peso de caprinos, no período de agosto a novembro de 2005. O delineamento experimental constou de três tratamentos com quatro repetições. Os animais consumiram no período, uma média de 351,13 kg de fitomassa de xiquexique. O consumo diário de foi, em média, de 6,63 kg/dia.  Os animais que receberam suplementação com o xiquexique tiveram uma perda de peso menor do que aqueles que permaneceram em pastejo contínuo na caatinga.

Nenhum comentário: