Busca no Blog

Carregando...

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

O doce em massa do xilopódio do imbuzeiro




A foto

Nesta fotografia podemos observar xilopódios de plantas de imbuzeiro e doce em massa produzido com os mesmos. A fotografia foi obtida no dia 15 de outubro de 2008 na Embrapa Semiárido em Petrolina, PE.

O fato
As plantas de imbuzeiro possuem em seus sistemas radiculares, uma grande quantidade de raízes modificadas, chamadas de xilopódios. Nestes xilopódios as plantas armazenam seiva elaborada para sua sobrevivência nos longos períodos de seca que assolam a região semiárida do Nordeste. Em algumas comunidades os agricultores retiram os xilopódios das plantas adultas para produção de doce em massa. Essa atividade, embora tradicional em todo o Nordeste, pode esta causando danos irreparáveis à população de imbuzeiros na região. Contudo, são inúmeras pequenas fabriquetas de doce de xilopódios em vários Estados do Nordeste. A produção do doce do xilopódio do imbuzeiro é comercializada em feiras-livres e quitandas da região. Em alguns municípios de Pernambuco, essa produção já está bem consolidada e apresenta produtos que atende as exigências dos consumidores. A produção do doce do xilopódio é muito simples. Após a colheita, os xilopódio devem ser  lavados em água corrente e sanitizados, em uma solução de uma colher de sopa de água sanitária ou hipoclorito para cada litro de água, por 30 minutos. Após a retirada da casca do xilopódio, estes devem ser passados em um ralo para trituração. Posteriormente, a massa é espremida para retirada do excesso de água. No preparo do doce utilizam-se os seguintes ingredientes: 1 kg de massa de xilopódio adicionado a 750 g de açúcar. Mistura-se o açúcar à massa, antes de levá-lo ao fogo, mexendo-se sempre, até a mesma atingir o ponto de uma massa mais consistente que permitiu o corte. Para atingir esse ponto a mistura deve permanecer no fogo por aproximadamente 35 a 40 minutos de cozimento.

Nenhum comentário: