Busca no Blog

Carregando...

domingo, 18 de março de 2012

A falta de chuvas no Sertão de Pernambuco em 2012

As fotos

Nestas fotografias podemos observar a produção  de feijão no Sertão. As fotografias foram obtidas no município de Petrolina, PE.





Os fatos

As chuvas deste ano no Sertão de Pernambuco não possibilitaram o plantio das lavouras tradicionais pelos agricultores. Tudo que foi plantado pelos agricultores não resistiu aos dias sem chuvas com altas temperaturas. Normalmente no mês de março, já existe feijão, melancia, maxixe e outras plantas sendo colhidas no Sertão, todavia este ano, até o momento, a maioria dos agricultores ainda espera por chuvas para realizar o plantio do milho, feijão, abóbora, melancia. O pior é que em algumas comunidades não choveu nada e está faltando água para os animais. Em 2011 choveu em janeiro um total de 66,2 mm, sendo as mais significativas no dia 21 com 14 mm e no dia 24 com 46,3 mm. Em fevereiro de 2011 ocorreram seis chuvas, sendo as mais importantes no dia 25 com 27,9 mm e no dia 28 com 44,0 mm. Neste mês choveu um total de 87,2 mm.  Em março de 2011 foram registrados 77,5 mm, sendo 31,3 mm no dia 5 e 30 mm no dia 28. Essas chuvas possibilitaram o crescimento e uma boa produção para o milho e, principalmente para o feijão dos agricultores que plantaram no mês de fevereiro como podemos ver na fotografia um agricultor colhendo feijão em março de 2011. Este ano, infelizmente até hoje só ocorreu 86,5 mm na região, distribuídos de forma irregular e não foi registrada nenhuma chuva até 18 de março. Nas caatingas de Pernambuco, teremos este ano uma semana santa onde o principal lamento dos agricultores é a falta de chuva, visto que, normalmente temos na semana santa uma mesa farta de produtos obtidos com as chuvas, tais como, uma boa melancia, feijão verde e muito maxixe para preparação do peixe. Contudo, se chover ainda este mês, principalmente no dia de São José (19 de março), essas chuvas não serão suficientes para termos um almoço da sexta-feira santa com mesa farta.

Nenhum comentário: