Busca no Blog

Carregando...

quinta-feira, 10 de maio de 2012

A queda das folhas da favela na caatinga



As fotos

Nestas fotografias, podemos observar ulgumas plantas de favela com folhas secas e maduras. As fotografias foram obtidas no município de Petrolina, PE.








Os fatos

Embora na região semiárida do Nordeste as estações do ano que mais se destacam sejam o verão e o inverno, isto é, um curto período de chuvas e o restante do ano de seca, a vegetação da caatinga no período de transição entre o verão e o inverno, que se dá dos dias 20 de março a 20 de junho, respectivamente, quando ocorre o outono, apresenta um intenso desfolhamento. É nesse período que os animais consomem uma quantidade grande de folhas secas e maduras que caem ao chão da caatinga. Mesmo em anos de irregularidades climáticas como 2012, o período de queda de folhas na caatinga é bem definido. Nesta época uma das plantas que mais contribuem para alimentação dos animais é a favela. A favela (Cnidoscolus phyllacanthus (Muell. Arg.) Pax. Et K. Hoffman) é uma forrageira nativa das caatingas do Nordeste com sua distribuição geográfica nos estados do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia, muito consumida pelos animais, principalmente no período de seca. É um arbusto de grande porte da família das EUPHORBIACEAE com ramos lenhosos e crassos, com porte que pode chegar até 7,8 m, esgalhada irregularmente e armada com espinhos nas folhas. Quando os ramos são cortados, exsudam látex branco. Suas folhas são simples, alternas, espessas, lanceoladas, nervuras com espinhos urticantes. As flores são alvas, hermafroditas. Os animais consomem as folhas maduras quando estas caem no chão no final do período de chuvas. Na seca os animais, alimentam-se dos brotos e casca da favela. Suas sementes são consumidas por animais silvestres e pelos caprinos que regurgitam as cascas nos apriscos.

Nenhum comentário: