Busca no Blog

Carregando...

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Abundância e falta de água no Sertão


As fotos

Nestas fotografias podemos observar as barragens de Cumprinda e Mandim com água do canal Pontal e a barragem de Cruz de Salinas sem água. As fotografias foram obtidas no  município de Petrolina, PE.







O fato

A seca que assola o Sertão do Nordeste neste ano é uma das mais severas dos últimos 30 anos. Nunca tivemos uma irregularidade de chuvas como a que está ocorrendo. Já tivemos anos de seca, mas as chuvas mesmo em volumes menores ocorreram dentro do período esperado. Este ano, os meses que normalmente chove fevereiro, março e abril, foram praticamente secos. Essa irregularidade está causando severos danos para grande parte da região semiárida do Nordeste. No município de Petrolina, PE, temos uma parte da área rural severamente atacada pela seca e outra com abundância de água. Isso ocorre devido ao fato de que alguns riachos temporários do Sertão de Petrolina vêm recebendo água do Rio São Francisco pelo canal de irrigação do Pontal. No entorno desses riachos, o ano todo existe água para os animais e plantio de algumas lavouras. De acordo com a  CODEVASF desde o início deste ano já foram colocados mais de 4 milhões de m3 de água nas barragens de Mandim, Amargosa, Cumprida e Poço do Canto. Essa água tem contribuído significativamente para a manutenção das famílias no meio rural, principalmente na sustentação dos animais, todavia, outras barragens que atendem a um grande número de agricultores continuam sem água. Porque não dividimos um pouco dessa água com o resto das barragens do município! Assim, quando se fala em seca no interior de Petrolina, devem-se reconsiderar essas comunidades que estão com abundância de água e aquelas com total escassez.

Nenhum comentário: