Busca no Blog

Carregando...

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

As chuvas estão voltando ao Sertão de Pernambuco



As fotos

Nestas fotografias podemos observar pequenas poças de água nas estradas e plantas da caatinga com flores após as primeiras chuvas de verão de 2012. As fotografias foram obtidas na caatinga do município de Petrolina, PE.






Os fatos

A seca que vem ocorrendo na região Nordeste desde o início do ano começou a perder força com as primeiras ocorrências de chuvas isoladas no Sertão no início de novembro. As chuvas que cairão entre os dias 1 e 5 de novembro apresentaram uma distribuição bastante irregular com volumes de 8,2 mm no município  de Petrolina a 38,7 mm no município de Salgueiro. Embora essas chuvas não sejam suficientes para superação das dificuldades que a população nordestina passa no momento, alguma água foi captada em estradas, açudes e barreiros, além de permitir o surgimento de uma pequena pastagem na caatinga para amenizar a fome dos animais. O mais importante é que novamente a esperança dos sertanejos foi acesa pelas chuvas. As chuvas que ocorreram até o momento no Campo Experimental da Caatinga na Embrapa Semiárido em Petrolina, PE foram no total de 145,5 mm.  No mês de janeiro não houve nenhuma precipitação. Em fevereiro ocorreram 5 chuvas com um total de 84,4 mm. Em março só choveu dois dias no total de 19,2 mm. Em abril não foi registrada nenhuma chuva na região. No mês de maio foi registrada uma chuva de 26 mm. Em junho foram 3,9 mm em três chuvas. No mês de julho foram registrados 1,3 mm em duas chuvas. Em agosto choveu um total de 2,3 mm em duas chuvas. No mês de setembro choveu somente 0,2 mm. Por outro lado, nos 31 dias de outubro nenhuma chuva foi registrada na região. No mês de novembro choveu 8,2 mm no dia 5. Como se pode observar, essa irregularidade na distribuição e no volume precipitado pode tornar o ano de 2012,  um dos mais graves em termos de seca no Sertão do Nordeste. Mais a caatinga tem suas surpresas como podemos ver nas fotografias, uma pequena chuva é capaz de transformar o cenário de seca em momentos de alegria e beleza com as plantas e os animais da caatinga.

Um comentário:

Anônimo disse...

EXCLENTE REPORTAGEM E FOTOS DO NORDESTE, QUE COMO NORDESTINO FICO MAIS ORGULHOSO.CONTINUE A DIVULGAR ESTE TRABALHO QUE ALEM DE UMA MAIOR CONSCIENTIZAÇAO DESTE IMPORTANTE BIOMA BRASILEIRO,FAZEMOS COM QUE SEJAM LEIS FEDERAIS AJUDEM A PRESERVAR A " CAATINGA"