Busca no Blog

Carregando...

domingo, 9 de novembro de 2014

A seca e suas peculiaridades no Sertão de Pernambuco

As fotos

Nestas fotografias, podemos observar alguns cenários da caatinga no Sertão de Pernambuco. As fotografias foram obtidas no município de Petrolina, PE.








Os fatos


A seca é uma regularidade na vida dos pequenos agricultores do Sertão de Pernambuco. Todo ano os agricultores já sabem que terão dificuldades para alimentar seus animais no período de seca que normalmente, ocorre de agosto a janeiro. Em alguns anos, ocorrem chuvas em outubro e dezembro que aliviam de forma significativa a fome dos animais e a falta de água. Contudo, quando as chuvas são irregulares, isto é, chove pouco mais de 250 a 350 mm no ano, na caatinga não é muita fácil para os agricultores que vivem nesta região. A situação fica mais difícil para aqueles agricultores que possuem grandes rebanhos, tanto de bovinos, quanto de caprinos, visto que os animais necessitam de um volume maior de alimentos para sobreviver no período de seca e, muita água para consumo. Todavia, a seca apresenta certas peculiaridades em cada região do sertão. No município de Petrolina, embora tenha ocorrido um total de 262,3 mm até essa data, a situação não é muito boa para os agricultores, visto que, os barreiros secaram e o capim morreu. Por outro lado, no município de Dormente, chove até agora um total de 224 mm, contudo a situação dos agricultores parece ser melhor, visto que, há ainda bastante água armazenada nos barreiros e muito capim para os animais. O que devemos entender, são as estratégias utilizadas pelos agricultores de cada região, no manejo da água disponível e das pastagens, assim, será possível conviver com as irregularidades climáticas que assolam toda região do semiárido nordestino.

Nenhum comentário: