Busca no Blog

Carregando...

domingo, 4 de outubro de 2015

A falta de chuvas no Sertão de Pernambuco

As fotos

Nestas fotografias podemos observar algumas áreas da caatinga que estão sofrendo com os efeitos da seca. As fotografias foram obtidas no município de Petrolina, PE.











Os fatos



O período de seca que vem ocorrendo no Sertão de Pernambuco tem sido considerado severo para toda região do semiárido pernambucano. As chuvas que caíram até o momento, foram de 255 mm no Sertão do São Francisco. Esse volume representa metade da média histórica da região que é de, aproximadamente 525 mm. Do dia 1 de janeiro até hoje, ocorreram somente 22 dias com chuvas e 255 dias sem qualquer precipitação. Pra se ter uma ideia da situação pode citar da seguinte forma; no mês de janeiro choveu 3 dias e 28 dias sem chuva; no mês de fevereiro choveu 2 dias e 26 dias sem chuvas; no mês de março choveu 4 dias e 27 dias sem chuvas. Levando-se em consideração que os meses de fevereiro e março são os mais chuvosos na região, podemos afirmar que essas chuvas não foram significativas. No mês de abril choveu 6 dias e 24 sem chuvas; no mês de maio choveu 4 dias e 27 sem chuvas; no mês de junho não foi registrada nenhuma precipitação na região; no mês de julho choveu 2 dias e 29 sem chuvas; no mês de agosto choveu 0,5 mm em um dia e 30 dias sem chuvas e para piorar, no mês de setembro foram 30 dias sem chuvas. Assim, totalizamos 255 dias sem qualquer precipitação. Uma situação dessas é terrível para qualquer região do País, principalmente para o Nordeste que vem enfrentada seca desde o ano de 2012. A falta de chuvas regulares vem contribuindo para uma grande mortandade de plantas da caatinga. Plantas que até então nós achávamos que tinham certa resistência à seca, porém essas não tem suportado a falta de chuvas. 

Nenhum comentário: