Busca no Blog

Carregando...

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

A reprodução do gavião-carijó na caatinga.



As fotos

Nestas fotografias podemos observar um gavião-carijó no ninho. As fotografias foram obtidas no município de Petrolina, PE.



























 Filhotes logo após abandonarem o ninho.



Os fatos

O gavião-carijó (Rupornis magnirostris) é uma das mais belas aves de rapina da caatinga nordestina. Essa ave pode chegar a mais de 40 cm de comprimento com uma plumagem belíssima variando de cinza a marrom e um azul escuro. No peito as listas marrons e brancas dão um tom de beleza inigualável. O gavião-carijó alimenta-se de pequenos vertebrados e tudo que consegue caçar quando está com fome. Esta espécie, embora seja a mais abundante do Brasil, não é vista com facilidade. Este gavião também é conhecido pelos nomes de anajé, gavião-indaié, inajé e indaié. O ninho do gavião- carijó é muito simples e feito de pequenos galhos secos, sempre em plantas muito altas, talvez assim, eles podem evitar os predadores. Geralmente põe de 2 a 3 ovos. As fêmeas sempre permanecem no ninho. O macho só aparece quando há ameaças ou para alimentar os filhotes. A postura ocorre, geralmente nos meses de agosto e setembro quando a temperatura na caatinga é muito alta e a vegetação está completamente seca. Para alimentar os filhotes, o gavião captura pequenos pássaros, preferencialmente, as rolinhas. Do nascimento no dia 13 de setembro a 17 de outubro, quando os filhotes abandonaram o ninho, foram mais de 35 rolinhas que os gaviões abateram para alimentar os filhotes. 

Nenhum comentário: