Busca no Blog

Carregando...

terça-feira, 5 de julho de 2011

As fontes naturais e tradicionais de armazenamento de água de chuva no Sertão




A foto


Nesta fotografia  podemos observar um agricultor coletando água de chuva retida em um caldeirão.  A fotografia foi obtida no dia 16 de abril de 2002 na Comunidade de Ladeira de Baixo no município de Casa Nova, BA.

O fato

No Sertão do Nordeste existem muitas formas tradicionais de armazenamento de água de chuva. As mais conhecidas são os caldeirões, caxios, nascentes e cacimbas. Os caldeirões são buracos feitos pelo intemperismo nas rochas cristalinas que, representam reservatórios excelentes para a água da chuva com a vantagem de não ter perdas por infiltração. Os caldeirões em muitas comunidades são a garantiam de água para os agricultores em períodos de longas estiagens. Os caxios, também são resultantes do intemperismo que transforma a rocha cristalina de forma que essa pode ser escavada manualmente e transformada em um reservatório. Ao contrário dos caldeirões que são depressões naturais que favorecem o armazenamento da água das chuvas. A cacimba é uma área, sempre localizada em leitos dos rios e riachos da região que preservam um grande volume de água no solo. Todavia, esse reservatório requer manutenção constante, no sentido de retirar à areia que vai cindo com a retirada da água. A desvantagem das cacimbas é que, no período de chuvas, as enchentes e enxurradas trás muita areia e provoca seu fechamento, sendo necessário que o agricultor reabra novamente a cacimba.  As nascentes são manifestações superficiais de água armazenada em reservatórios subterrâneos, conhecidos como aquíferos ou lençóis, e que dão origem a pequenos cursos d’água. No interior do Nordeste, as nascentes, normalmente são transformadas em pequenos barreiros que fornecem água para consumo das famílias e dos animais durante todo o ano.

Nenhum comentário: