Busca no Blog

Carregando...

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Água para todos no Sertão do Nordeste


As fotos

Nestas fotografias podemos observar uma casa sem cisterna na
Comunidade de Lagoa dos Cavalos no município de Petrolina . Uma casa com cisterna de plástico na Comunidade de Chapada da Serra Branca no município de Paulistana, PI e uma cisterna de produção no município de Petrolina, PE. 





O fato

Como parte do Plano Brasil Sem Miséria, cujo objetivo é elevar a renda e as condições de bem-estar da população que vivem em lares cuja renda familiar é de até R$ 70 por pessoa, o Programa Água para Todos, foi concebido pelo Governo Federal a partir da necessidade de se universalizar o acesso e uso de água para populações carentes, residentes em comunidades rurais não atendidas por este serviço público essencial, atendidas por sistemas de abastecimento deficitários ou, ainda, que recebam abastecimento difuso. O programa que tem como objetivo garantir o amplo acesso à água para as populações rurais dispersas e em situação de extrema pobreza, seja para o consumo próprio ou para a produção de alimentos e a criação de animais, possibilitando a geração de excedentes comercializáveis para a ampliação da renda familiar dos produtores rurais, apresenta como uma das metas, a construção de 750 mil cisternas até 2014 das quais, 300 mil são cisternas de consumo e 20 mil cisternas de produção, isto é, cisternas cuja água armazenada será utilizada na produção de alimentos ou na desedentação dos animais. Para alcançar essas metas, foi dada prioridade a implantação de cisternas de plástico. Embora haja controversas sobre a viabilidade dessas cisternas na região semiárida, a facilidade de sua instalação favorece o cumprimento das metas do programa. Assim, hoje um novo panorama se ver no interior do Sertão com a distribuição e implantação das cisternas de plástico em muitas comunidades.

Um comentário:

Educação a Distância disse...

Olá, Nilton, ótimo post sobre a construção de cisternas no sertão. Sou jornalista, moro em Brasíia e tenho acompanhando com grande interesse esse projeto do governo Água para Todos. Eu não encontrei no seu blog como assinar um newsletter seu, um RSS. Gostaria de deixar meu e-mail para futuros contatos para tratar desse assunto, o Água para Todos e o problemas de convivência com o nordestino com a seca. Meu nome Célio Calmon e meu e-mail cdupin@globo.com.
Parabéns pelos seus informes.
abraço